Os setentões e a 'Melhor idade'.

Opa! Será mesmo? Após pesquisar o assunto, descobri que essa expressão é apenas um eufemismo de 'velhice' ou 'terceira idade', que surgiu como forma de suavizar os nossos ouvidos com o que pode soar desagradável ou ofensivo. A idade avançada pode ser bela e digna, mas nem os jovens nem os idosos concordam que a velhice seja a “melhor idade”.




ApartamentosResortsVillasPousadas

 

Meu nome é Francisco Ribeiro e já estou nesse time há algum tempo! Meu perfil pessoal pode ser visto clicando aqui.

Quero abrir aqui um breve espaço aos nossos sessentões, afinal há pouco tempo estávamos no time deles e de alguma forma somos contemporâneos. Na minha opinião, entre os 60 e 69 anos ainda temos muita resistência física e produtividade. Nessa faixa etária, a soma de conhecimentos aliados à experiência, ainda nos habilitam a criar e empreender grandes realizações. Pessoalmente, eu passei por essa fase com todo o vigor físico e sem mazelas que eu pudesse atribuir à idade.

Depois de transpor a década completa dos sessentões, eu me sinto agradecido por estar aqui comemorando a vitória que o nosso Criador e dono absoluto da vida me conferiu, mantendo-me com saúde, lucidez e discernimento para a batalha deste novo decênio, o dos setentões. Tenho a consciência de que nesta fase da vida as decisões devem ser mais concisas e racionais, pois a nossa liderança sobre os empreendimentos pessoais não é vitalícia.

Sob esse prisma eu tenho buscado foco no horizonte da expectativa de vida que um setentão como eu tem, no intuito de melhorar as chances de acerto nas ações empreendedoras.

Mas então, sem muito dom para escrever, nesses dias eu precisei fazer um vídeo sobre esse tema, então criei um esboço (script) com o roteiro, e como gostei do conteúdo decidi transcrever tudo nesta página.

Nesse tema é difícil ignorar a distância que há entre nós e os jovens em geral quando se trata de comunicação. Em grau maior ou menor essa distância existe e parece acentuar-se com a classe de jovens que ainda não conseguiu seu lugar no mercado de trabalho.

Não é distorcer a percepção das coisas, mas algumas vezes, o celular na mão e os fones nos ouvidos parecem dar um alerta semelhante àquela frase "mantenha distância", comum na traseira de caminhões. Assim, conversar com eles, ouvir suas ideias e trocar algum diálogo, não vai muito longe, porque realmente não temos muitos pontos de interesse em comum.

Não quero pregar aqui a ideia de que nós setentões tenhamos algum ressentimento ou que sejamos socialmente discriminados por eles, quis apenas fazer uma citação que o tema requer.

Até porque, no âmbito familiar não é muito diferente: muitas vezes a nossa experiência, as nossas capacidades e as nossas sugestões ficam na indiferença ou inaudíveis, então entendemos que essa situação certifica a autoafirmação dos nossos filhos na plenitude das suas responsabilidades sobre as decisões e ações das suas vidas.

Se refletirmos sobre a nossa própria trajetória de vida, veremos que nosso histórico biográfico registra essa fase, quando assumimos as nossas decisões e os nossos problemas, e então julgamos que não cabia mais o envolvimento dos nossos pais, porque já éramos capazes, independentes, autoconfiantes e responsáveis por nossos atos.


MAIS DE 1000 ESTAMPAS EM DIVERSOS TEMAS

Cada um de nós da "melhor idade" tem o seu histórico de vida peculiar, como o pessoal, o profissional e social, enfim. Cada um no seu estilo, todos nós chegamos aonde estamos na métrica do tempo. Nesse trajeto nós registramos os momentos memoráveis da vida, nossos sonhos realizados, os trunfos dos quais nos orgulhamos e até alguns reveses que não valem ser lembrados.

De regra, com esse status de setentão, a grande maioria de nós está fora do mercado de trabalho formal (excetuam-se alguns políticos e os profissionais liberais), o que não significa termos assumido a condição de desocupado, porque na sua maioria somos produtivos! Muitos de nós ainda estamos em atividade, alguns na gestão do seu próprio negócio, outros fazendo algum tipo de consultoria profissional e outros ainda empreendendo algo novo, afinal temos um legado de conhecimentos que nos capacita planejar, criar, projetar, construir, ensinar, cooperar, compartilhar e até aprender!

E aqui vai o meu apreço aos contemporâneos aposentados que optaram simplesmente por ficar em casa, por fazer alguma viagem anual, por divertir-se no WhatsApp, ou ainda preferem jogar dominó e baralho com outros idosos, incluindo algumas tarefas domésticas que surgem com as frases: 'jack tu num faz nada', vai alí comprar um tempero, ou então o café acabou, vai comprar os pães e ainda: passa na loteca e faz um jogo da mega pra mim! e pra terminar: môo, faz um cafezinho pra nós! Nada demais, a patroa manda, né?

Mas voltando ao assunto, eu me referi a empreender algo novo, um negócio! Eu, particularmente, fui empregado por mais de 23 anos quando migrei para a iniciativa privada e nesse trajeto, fui surpreendido pela Internet e abduzido por ela. Depois de aposentado em 2010 eu desenvolvi muitas atividades na Web, como construção de websites, divulgação de produtos no Brasil e no exterior, serviços de SEO para terceiros e agente administrativo independente, entre outros.

Apenas lembrando que, sem as transformações advindas da Internet nas comunicações e na interatividade com outros povos e nações do globo, não teríamos dinâmica nem logística para levar nossos empreendimentos ao mundo ou interagir com outros negócios que afluíram dela nos últimos 25 anos. Eu tenho dito que sem a Internet estaríamos vivendo no mesmo estilo dos anos 70, do século passado.

Em razão de tudo isso e por uma questão de visibilidade da minha própria existência, eu continuo em atividade, presente no mundo online e como um setentão ousado sempre empreendendo algo novo.

No momento estou concentrando esforços em SEO (otimização de sites para mecanismos de busca) aplicado ao marketing digital, uma atividade ligada à publicidade.

Terminando, espero que as minhas palavras (no meu estilo) não tenham afrontado a sua opinião, mas tenham somado algo novo, afinal somos contemporâneos!

 

DIVERSÃO GRÁTIS
Playgamesin porteguese 728x90

 

Sobre

Conheça a nossa história!

© copyright w3schools.com